A arte esquisita de Kari Byron

O mundo inteiro conhece Kari Byron como a apresentadora do Mythbusters, mas acho que nem todo mundo sabe que a moça é uma artista. Ela pinta, desenha e faz esculturas, e a arte dela é bem diferente. Eu, particularmente, não gosto. Os temas dela são um tanto pesados e as esculturas são deformadas e tem uma natureza bizarra, e eu não gosto deste tipo de coisa. Quero dizer, eu sei que a arte é a expressão dos sentimentos do artista e é aberta a todo tipo de interpretação, tanto técnica quanto psicológica mas, mesmo assim, não consigo gostar de nada que a Kari faz. Eu sei que é puramente gosto pessoal.

Para mim existe um limite para o bizarro. Por exemplo, acho as esculturas de Kris Kuksi interessantes, apesar de não ser meu estilo favorito, mas são belas de alguma maneira. Talvez porque, apesar de todo o bizarro, ainda possuem formas “normais”, corpos e tanques de guerra normais. Já as esculturas da Kari me parecem muito sofridas, como se as personagens possuíssem histórias muito tristes, de dor, pesar, e isso me incomoda profundamente.

Em uma entrevista para o site SuicideGirls, Kari é questionada sobre sua arte, que a ajuda a explorar sua “visão cínica sobre os problemas da atualidade”, e sua resposta foi:

“Art just helps me quarantine the world into smaller pieces that I can digest. What isn’t there to be cynical about? I actually am trying not to be cynical and just to be skeptical. Politics. The government. That’s probably going to put me on a red flag list. Everything you come across is just… difficult and hard to digest. It’s hard to believe there are people out in the world who want to be serial killers. I like to try to find things you can’t be cynical or skeptical about.”

Se esta crítica ao mundo moderno fica clara nos seus trabalhos, eu realmente não sei dizer: é fácil inventar comentários sobre as esculturas de Kari sabendo isso, mas eu prefiro me manter fora deste assunto, pois vejo sofrimento nas peças, mas de personagens que poderiam estar sofrendo por fome ou amor, por exemplo.

Mas arte é arte, e está aí para gerar discussão. Além disso, é muito divertido conhecer este lado da Kari Byron.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s