Carros fantásticos feitos à mão da Blastolene

Blastolene Special
Blastolene Special

Existe um grupo de designers e construtores, comandados por Randy Grubb, que dedica seu tempo livre (e bota tempo nisso) para tornar realidade seus sonhos mais loucos, ou melhor, seus carros mais loucos. Customizados, feitos à mão praticamente do zero, apenas aproveitando algumas partes e criando modelos únicos e exclusivos.

Eles misturam as curvas inconfundíveis do streamlining, Art Déco, uma levada steampunk e muita criatividade para criar designs de cair o queixo, que parecem ter sido tirados de histórias em quadrinhos retro-futuristas. Alguns de seus projetos podem levar anos para ver a luz do dia. Randy ficou famoso em 2001, quando criou um carro que acabou sendo vendido para o apresentador de televisão Jay Leno, o Blastolene Special, um carro enorme e comprido, com um motor vindo de um tanque de guerra M47 Patton, que gera 910 cv de potência!

Blastolene DecoLiner
Blastolene DecoLiner

DecoLiner 2

No vídeo abaixo você pode ver Randy mostrando um pouco do seu trabalho mais recente, o DecoLiner, um belíssimo trailer com estilo Art Déco e um toque muito especial: um flybridge para você dirigir lá do teto, apreciando a brisa nos cabelos e a paisagem, além é claro de chamar (muito mais) atenção.

Como todos os outros carros, o DecoLiner também foi inteiramente feito à mão, e seu jeitão retro-futurista, meio foguete de ficção científica, o torna o veículo perfeito para viajar com a família… isso, claro, considerando que sua família também seja um pouco maluca.

Big Bertha e Green Machine

Big Bertha
Big Bertha
Detalhe do interior da Big Bertha
Detalhe do interior da Big Bertha

Estes dois hot rods foram criados partindo de partes usadas de caminhões. A Big Bertha é enorme, seu motor é movido a propano e, não somente a carroceria é muito bonita, mas o interior e o painel são trabalhos excelentíssimos de escultura em madeira (na verdade esculpidos de um único pedaço de madeira), que me lembra algo girando entre histórias de Júlio Verne e Douglas Adams, dando um visual único para o carro.

The Green Machine
The Green Machine

O Green Machine é um dos hot rods mais diferentes que eu já vi, simplesmente porque sua carroceria é de um caminhão (normalmente seria um carro ou caminhonete), um daqueles modelos clássicos americanos (diga-se de passagem, realizei um sonho de menino ao ver um destes Peterbuilt na estrada pra Miami em 1994). Ele roda usando biocombustível, e costuma ser levado para eventos cujo tema é a preservação do meio ambiente, por isso seu nome.

E finalmente o meu favorito…

Blastolene B-702
Blastolene B-702

Os carros da Blastolene são mesmo incríveis, muito bem feitos e únicos, mas obviamente eu deixei o melhor para o final. O meu favorito é o B-702, que a primeiro momento parece com um Delahaye ou outro carro francês das décadas de 1930 e 1940. As linhas fluidas, as rodas cobertas e a elegância deste design fazem do B-702 mais uma obra de arte com motor V12 do que um carro. O carro é incrivelmente lindo, e suas características mais marcantes são as curvas sensuais e a grade frontal, feita com vidro azul, o que torna o hot rod mais delicado, sofisticado e ainda mais exclusivo (se é que isso é possível).

B-702 2

B-702 3

B-702 4O que mais me faz pensar é a facilidade que os construtores americanos têm de tornar reais as suas criações. Não só Randy e a Blastolene, claro, mas veja na TV programas de carros e, nos Estados Unidos, existem empresas dedicadas somente a peças de carros antigos, você consegue o motor que quiser aonde quiser, chassis, peças, etc. Então é muito difícil você conseguir ter o carro dos sonhos por aqui… isso, levando em consideração que o seu carro dos sonhos seja um clássico americano, afinal de contas, não conheço nenhum “clássico” brasileiro, a não ser que você seja fã da Brasília.

Eu acho que deveria haver aqui no Brasil uma espécie de exploração da cultura aplicada ao design automotivo – quero dizer, se não temos tantas facilidade de encontrar peças por aqui, então que nossos designers comecem a criar algo verdadeiramente brasileiro, novo, distinto do estilo americano… assim, quem sabe daqui uns 40 ou 50 anos, nossos netos estarão garimpando peças para trazer de volta à vida um genuíno clássico tupiniquim.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s