As famílias tipográficas favoritas dos designers

Pode não parecer aos olhos do inexperiente, mas a escolha da tipografia correta é um dos passos mais importantes no design gráfico/digital – a fonte de letra pode ser a diferença entre um bom design e um desastre. Em meio a milhares de opções, que formam infinitas combinações tipográficas, fica difícil escolher… na internet há vários guias que ajudam a escolher as melhores fontes de letra para seu projeto, mas para aplicar estas dicas, o negócio é conhecer uma boa gama de tipos.

Ao longo de 4 anos, o site 8faces elencou uma lista com 25 tipos favoritos de designers e tipógrafos do mundo todo, que pode servir como ponto de partida para conhecer as famílias tipográficas de mais qualidade e, a partir daí, se sentir mais seguro para buscar outras fontes. Aqui colocarei somente algumas das minhas favoritas, mas você pode (deve) ver a lista completa neste link.

Futura

4-Futura

Paul Renner, 1927. Meu tipo de letra favorito, suas formas geométricas e estilo moderno são referência a quase 90 anos, e foi inspirada pelas formas que se tornaram representativas da escola Bauhaus no início do século XX – diga-se de passagem, minha escola favorita de toda a história do design.

Helvetica

10-Helvetica

Max Miedinger, 1957. Originalmente conhecida como Neue Haas Grotesk, ela tem vivido uma história de amor entre designers e a internet, é o tipo de letra mais famoso do mundo – e até inspirou um filme. Por sua excelente leiturabilidade, a Helvetica é o tipo de letra usado nos textos das placas de rua da cidade de São Paulo*.

Georgia

1-Georgia

Matthew Carter, 1993. Um dos tipos que eu prefiro para texto na web, já que a Georgia foi criada para boa leiturabilidade em telas de baixa resolução. E combina bem com cabeçalhos e títulos em sans serif. “É um tipo de letra robusto mas amigável, com uma maravilhosa e fluida itálica, presente em milhões de websites“.

Metro

11-Metro

William Addison Dwiggins, 1930. Embora os tipos mais usados criados por Dwiggins tenham sido CaledoniaElectra, a Metro é seu tipo de letra sans serif mais moderno, criada porque o tipógrafo americano estava insatisfeito com as minúsculas das equivalentes Futura e Gill Sans.

Verdana

23-Verdana

Matthew Carter, 1996. Foi criada especificamente para uso em telas de computador. Suas proporções são ideais para leitura mesmo nos menores tamanhos.

*Vale mencionar que a Helvetica é usada nos textos das placas mas, para o nome principal, aquele bem grande, é usado o tipo Clearview.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s